Home Educação UNIVERSITÁRIOS AFIRMAM QUE USO DE DROGAS EM UNIVERSIDADES DO SUDESTE É “COMO SE FOSSE LEGALIZADO”

UNIVERSITÁRIOS AFIRMAM QUE USO DE DROGAS EM UNIVERSIDADES DO SUDESTE É “COMO SE FOSSE LEGALIZADO”
0

UNIVERSITÁRIOS AFIRMAM QUE USO DE DROGAS EM UNIVERSIDADES DO SUDESTE É “COMO SE FOSSE LEGALIZADO”

0

Os jovens ao ingressar em uma universidade, muitas vezes acabam desvirtuando-se do caminho dos estudos para experimentar “coisas novas”. Com a facilidade de acesso as drogas, alguns estudantes chegam a perder suas matrículas por conta deste mal.

Os campus das principais universidades do sudeste tornaram-se local para livre consumo de drogas. Segundo dados do levantamento nacional sobre o Uso de Álcool, Tabaco e Outras Drogas entre Universitários das 27 Capitais Brasileiras, 48,7% dos estudantes já usaram drogas ilícitas como maconha, cocaína e ecstasy – o índice é mais que o dobro da média da população brasileira. A frequência também é maior: 26% relatam o uso de múltiplas drogas em um ano.
O Padre Danival Milagres Coelho realiza um trabalho de orientação espiritual para usuários de drogas em Outro Preto (MG) e conta que alunos da Universidade Federal de Ouro Preto constituem parte do público.
“Já acompanhei casos que exigiram um acompanhamento tão intenso que foi preciso aconselhar o jovem a trancar a matrícula, deixar a graduação e focar em recuperar a saúde antes de dar continuidade aos estudos”, diz.

A 630 quilômetros dali, no campus da Unicamp, o consumo ocorre livremente. De acordo com Alberto (nome fictício), 23, estudante de Engenharia, não há local específico para o consumo.
“Vejo o pessoal fumando em frente ao bandejão. Os funcionários que fazem a segurança são terceirizados, então eles simplesmente não se importam, fingem que não enxergam. Dentro da faculdade é como se fosse legalizado”, pondera o estudante, que revela, muitas vezes, já chegar as aulas “chapado”.
As festas dentro do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) são conhecidas como pontos onde o consumo e comércio de drogas resultam em atitudes estúpidas. “Tinham pessoas consumindo LSD dentro da festa, sem o menor pudor. Muita gente curte ficar nu: fica maluco após beber, fumar ou cheirar algo e então começa a tirar a roupa e andar pelado pelo campus” contou o aluno.

Comentários