Home Educação Só 32 têm todos os professores com formação adequada

0

Só 32 têm todos os professores com formação adequada

0

Apenas 32 escolas das que tiveram o ensino médio avaliado pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) em 2015 têm todas as disciplinas ministradas por professores com formação específica na área em que lecionam.

Isso significa 0,21% de 14.998 instituições analisadas a partir de dados coletados no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) do ano passado. Delas, só sete são públicas.

As 32 escolas alcançaram médias gerais altas no Enem (Veja a lista no final da matéria). Nelas, as notas variaram de 751,2 a 477,9. Considerando apenas as públicas, as médias ficaram entre 526 e 477,9. As médias gerais são calculadas a partir das notas das provas objetivas, sem considerar o resultado da redação.

Este ano, a média do Enem por Escola ficou em 503 pontos, numa escala que vai de 0 a 1.000. Outra referência é o ponto de corte no exame para certificação do ensino médio: 450. Ou seja, se um aluno que não estudou quiser pegar o diploma, ele precisa tirar 450 pontos em cada uma das 4 áreas do conhecimento.

Se ampliarmos para 80% a porcentagem de professores com formação específica para a disciplina em que dão aula, 1.756 entram na lista, ou seja, 11,7% do total de escolas. Delas, um pouco mais da metade (992) são públicas.

Nessa listagem, a média variou de 751,2 a 430,7. Considerando só as públicas, a nota variou de 677,8 a 430,75. É preciso ressaltar que em quase todas essas instituições de ensino (1.747) a média foi acima do ponto de corte do exame de certificação.

Foram avaliadas pelo Inep escolas em que ao menos 10 concluintes do ensino médio prestaram o Enem em 2015 e que pelo menos 50% dos estudantes participaram da mesma edição do exame.

Escolas que vão mal
Considerando a média geral das escolas –ou seja, a média entre as notas obtidas em Línguas, Matemática, Ciências Humanas, Ciências Naturais–, 406 das 14.998 escolas avaliadas não conseguiram alcançar uma nota geral acima de 450. Apenas uma delas é privada.

Nenhuma dessas escolas tem 100% das disciplinas do ensino médio ministradas por professores com formação superior específica na área de conhecimento que leciona. Quase a metade dessas instituições (252) tem menos de 50% das disciplinas do último ciclo escolar lecionadas por professores especializados.

A média geral do Enem variou entre 449,9 e 413,15.

“Uma das razões disso está diretamente relacionada com a formação docente. Em física, 60 em cada 100 professores não foram formados em física. Em química, 40 em cada 100. Matemática, 27 em cada 100”, afirma Mozart Neves Ramos, diretor do Instituto Ayrton Senna.

Falta de professores
João Cardoso Palma Filho, professor da Unesp (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho) e membro do Conselho Estadual de Educação de São Paulo, reforça que há uma forte correlação entre a formação adequada do professor e o desempenho dos alunos.

“Esse não é o único fator, mas é determinante. O professor é peça-chave. Apesar de todos os recursos que se têm na escola, de tecnologias a bibliotecas, se você não tem um bom professor, a coisa não anda”, diz.

Fonte: Uol

Comentários