Home Brasil POLÍCIA PROMOVENDO BANDIDO À CELEBRIDADE É CRIME

POLÍCIA PROMOVENDO BANDIDO À CELEBRIDADE É CRIME
0

POLÍCIA PROMOVENDO BANDIDO À CELEBRIDADE É CRIME

0

Pegou mal, muito mal. A prisão do traficante Rogério Avelino da Silva, o Rogério 157 é um marco para a polícia carioca, mas a reaçãodos agentes ao postarem selfies com o criminoso mancha o mérito da segurança pública no país.
Promover bandido à celebridade deve ser rechaçado principalmente por quem luta contra a supervalorização da imagem negativa que esses criminosos ganham por parte da sociedade – moradores de comunidades que idolatram os traficantes-, os Direitos Humanos que privegiam os transgressores, se opondo sempre contra as forças armadas.
Por isso, a Corregedoria Interna da Polícia Civil vai punir a farra das selfies de agentes durante as prisões do traficante Rogério 157, e do cantor e compositor Naldo Benny, acusado de agredir a sua mulher, Ellen Pereira Cardoso, a Mulher Moranguinho, e porte ilegal de arma, mas que foi solto após pagar fiança.

Policial errou e repetiu erro
Recordações sobre os dois casos não faltam à policial Mirian Glória Carvalho dos Santos. Ela participou da captura de 157 e tirou fotos com ele na Cidade da Polícia Civil, ainda pela manhã, no Jacarezinho, Zona Norte. Prestou depoimento sobre a conduta reprovável na Corregedoria às 12h24, mas à tarde não perdeu a oportunidade de ir à Delegacia de Atendimento à Mulher, na Zona Oeste, marcar presença ao lado de Naldo.

“Estamos fazendo as oitivas. Mas houve transgressão, vamos ver à qual eles se adequam”, afirmou o corregedor em exercício, Sérgio Lombra, que instaurou ontem uma Sindicância Administrativa. Duas possibilidades estão sendo estudadas. A primeira que consta no Estatuto do órgão é se exibir em local público ou manter relação de amizade com pessoas de má reputação, cuja a pena é de um a 15 dias de suspensão, ou desrespeitar os direitos e garantias individuais dos presos, punindo de 41 a 90 dias.

Comentários