Home Brasil PELO BASTA AO VITIMISMO, AUGUSTO NUNES RECEBE APOIO DO BRASILEIRO POR RESPOSTA A GLENN

PELO BASTA AO VITIMISMO, AUGUSTO NUNES RECEBE APOIO DO BRASILEIRO POR RESPOSTA A GLENN
0

PELO BASTA AO VITIMISMO, AUGUSTO NUNES RECEBE APOIO DO BRASILEIRO POR RESPOSTA A GLENN

0

Parecia premeditado, armado mesmo… tentar colocar na mesma galeria – ainda que impossível – um propagador de conteúdo roubado, adulterado e adepto à produção de filmes pornôs-gay, sem argumentos, junto a um dos mais premiados jornalistas independentes do país jamais teria um parágrafo de conclusão digno de meditação.

E foi exatamente o que aconteceu. Quando a produção do programa Pânico na Rádio Jovem Pan colocou para um possível debate – apenas sob o pensamento restrito e repugnante achar que o Verdevaldo poderia argumentar com Nunes – assumiu o risco de um verdadeiro comunicador não suportar o vitimismo disfarçado de ataques infundados passivamente.

Um tapa no meio da cara foi o que recebeu o pseudo jornalista Glenn após chamar de covarde repetidas vezes, o jornalista Nunes alegando que o mesmo havia falado mal de seus filhso e como ele e seu marido os criavam.

Explicando que Verdevaldo possui dificuldades na interpretação textual, Nunes foi interrompido e agredido verbalmente sob gritos de ‘covarde’. O jornalista, inconformado, desferiu um tapa na cara de Glenn.

Após abandonar o programa, Glenn, sozinho na bancada e com microfone aberto, tentou manter seu papel preferido de ‘menino perseguido’. Mas, o apresentador Emilio Surita lhe explicou a dimensão da agressão a uma pessoa íntegra ser chamada de covarde aqui no Brasil.

Como foi a agressão
A confusão começou logo após Glenn questionar Nunes se um juiz deveria investigar sua família. “Nós temos muitas divergências políticas, eu não tenho problema nenhum em ser criticado pelo meu trabalho – eu critico ele também. Mas o que ele fez foi a coisa mais feia e suja que eu vi na minha carreira como jornalista, inclusive fazendo guerra com CIA, governo Obama, governo do Reino Unido. Ele disse que um juiz de menores deveria investigar nossos filhos e decidir se nós deveríamos perder nossos filhos. (Que) eles deveriam voltar para o abrigo, com base nenhuma. Acusando que estamos abandonando, fazendo negligência de nossos filhos. Eu quero saber se você acredita que um juiz de menores deveria investigar nossa família com possibilidade de tirar nossos filhos de nossa casa, sem pai nem mãe, sem família nenhuma”, disse Glenn.

“Essa é a prova de que o Brasil criou o faroeste à brasileira. Quem tem que se explicar é quem comente crimes, quem fica cobrando quem age honestamente. Ouça-me: o que eu disse, vocês vão perceber, é que ele não sabe identificar ironias, não sabe identificar um ataque bem-humorado. Convido ele a provar em que momento eu pedi que algum juizado fizesse isso. Disse apenas que o companheiro dele passa tempo em Brasília, passa o tempo todo lidando com material roubado. Quem vai cuidar dos filhos?”, respondeu Nunes.

Glenn reagiu: “Você é um covarde! Você é um covarde! Eu vou falar o porquê”. Ele então foi interrompido por Nunes. A primeira tentativa de agressão não deu certo, mas depois Nunes atingiu o rosto de Glenn. O norte-americano tentou revidar, mas não conseguiu.

Comentários
-- Jornal Nação --