Home Família O PRIVILÉGIO DE SER ESCOLHIDOS PARA PADRINHOS

O PRIVILÉGIO DE SER ESCOLHIDOS PARA PADRINHOS
0

O PRIVILÉGIO DE SER ESCOLHIDOS PARA PADRINHOS

0

Ser madrinha ou padrinho de uma criança é um compromisso muito importante. Os pais da criança transmitem para o padrinho e a madrinhas a responsabilidade de zelar pela criação dos filhos, durante a vida da criança ou caso um dia eles venham a faltar; ou seja, é como se você fosse uma segunda mãe ou um segundo pai para a criança.

A escolha dos padrinhos é sempre uma decisão difícil, é preciso ter bastante certeza. Os padrinhos devem ser alguém em quem você confia e que gostaria que fizesse parte da vida do seu filho integralmente.
Escolha pessoas próximas com as quais tenham uma boa relação de convívio frequente, e por razões também óbvias, que tenham afinidades entre si; dado que os padrinhos deverão estar presentes durante o crescimento da criança.

Quem tem padrinhos presentes sabe como é uma delícia passar o dia largado no sofá, aproveitando as regalias que só um afilhado tem.
Ser madrinha é meio que ser avó, você não precisa cumprir o papel de mãe ou pai da criança, mas ainda assim é muito próximo dela, e isso é muito gostoso.

Função dos padrinhos
Com a correria do dia-a-dia, as pessoas confundem a função dos padrinhos na vida da criança. Muitos apenas presenteiam-nas com bons brinquedos e acreditam que por agradar, estão cumprindo seu papel. Porém, a responsabilidade vai muito além disso, já que os padrinhos tem também compromisso com o desenvolvimento dos valores morais da criança.
Os padrinhos devem estar sempre presentes, e assim, a criança contará com duas pessoas a mais para se apoiar, e os pais tem uma contribuição a mais na educação.

Dicas para desempenhar com excelência seu papel de madrinha/padrinho:

Esteja presente
Os padrinhos devem sempre estar presentes no dia a dia da vida das crianças, principalmente em datas importantes como aniversário, Natal, primeira comunhão etc.

Seja amiga e conheça todos os gostos do afilhado
Se a madrinha é como uma segunda mãe, precisa conhecer o que o afilhado gosta ou não, das preferências de alimentação até saber cantar algumas das músicas preferidas dele. A madrinha precisa estabelecer um laço profundo com a criança, e isso também passa por saber do que ela gosta e pelo interesse genuíno por seu “mundinho”.

Procure criar momentos particulares com a criança
Por exemplo: brincar, buscar na escola, levar ao parque etc. Pequenas ações ajudam muito a fortalecer a relação!

Assuma um compromisso
Quando os padrinhos são escolhidos e aceitam o convite, assumem o compromisso perante Deus de amar e ajudar na educação da criança. Portanto, ser padrinho não se resume em dar presentes, mas em estar envolvido na criação e no direcionamento da criança, auxiliando os pais com conselhos e apoio.
Não mime a criança
A madrinha deve ser companheira da mãe. E procurar respeitar sempre os limites impostos pelos pais!

Presentear com afeto
As crianças gostam de presentes. E é muito mais legal quando é algo exclusivo, que atraia a criança e que demonstre conhecê-la. A preocupação em acertar existe, mas um presente que seja “a cara” da criança vale muito mais do que um presente caríssimo.

Se o afilhado tiver irmãos, o vínculo deve ser criado com todos
É muito legal quando a madrinha tem a sensibilidade de se relacionar com os irmãos de seu afilhado, para que as crianças não se sintam excluídas. É normal que possa existir uma “preferência” para o afilhado, mas não precisa ser explícita e é claro que as crianças não precisam perceber isso.

Esteja junto nos melhores e piores momentos
Os pais esperam que as madrinhas apoiem e estejam presentes em todos os momentos! Infelizmente podem existir aqueles momentos não tão bons… Por isso, não é legal quando as madrinhas aparecem somente nas festas. Por exemplo, ligar e ajudar quando o afilhado está doentinho faz toda a diferença!

Ame incondicionalmente
Esse item comporta todos os anteriores! Os padrinhos que sentem um verdadeiro amor pelos afilhados são muito mais admirados pelos pais que, sem dúvida, têm certeza de que acertaram na escolha da madrinha perfeita para seus filhos!

Como escolher bem a madrinha

Tem que ser alguém da família?
Não, mas precisa ser uma pessoa bem próxima dos pais, que sempre estará juntos. Na maioria das vezes, são os irmãos que têm esse laço de afetividade, mas em caso de ser filho único, o amigo de todas as horas, aquele inseparável, é a melhor escolha, uma vez que a convivência é constante e a criança não corre o risco de ficar sem padrinhos.

Confiança!
Os padrinhos deveriam ser os segundos pais da criança, dessa forma você deve pensar em uma pessoa que você realmente confie, alguém que tenha responsabilidade e que tenha condições de cuidar do seu filho na sua ausência. Quando os padrinhos são escolhidos e aceitam o convite, assumem o compromisso perante Deus de amar e ajudar na educação da criança.

Valores parecidos com o dos pais
A madrinha deve ter participação na educação e no desenvolvimento da criança. É mais uma pessoa em que a criança poderá encontrar apoio. A madrinha deve ter pensamentos e valores parecidos com os dos pais.

Comentários