Home Brasil Nada para o povo: Farmácias e restaurantes populares de portas fechadas
Nada para o povo: Farmácias e restaurantes populares de portas fechadas
0

Nada para o povo: Farmácias e restaurantes populares de portas fechadas

0

O Nação Brasil já havia adiantado em abril deste ano que o Ministério da Saúde planejava fechar as unidades das Farmácias Populares pelo país. Esta semana a pasta confirmou que até agosto, o programa que oferta medicamentos gratuitos ou com desconto de até 90% para a população será totalmente encerrado.
O cronograma foi divulgado pela pasta e ao todo, 367 unidades que ainda estão funcionando, custeadas pela União, deixarão de receber recursos. O número de unidades, porém já começou
a ter redução. Em março havia apenas 393.
As prefeituras, no entanto, podem optar por manter as unidades, desde que com recursos próprios – o governo federal já informou
que não irá mais mantê-las.

Restaurantes abandonados e saqueados
O governo do Estado atribui a crise, os cariocas a incompetência administrativa, mas a verdade é que a junção dos dois argumentos prejudicou milhares de pessoas que se alimentavam nos restaurantes populares pela cidade.
Administrados pelo Governo do Estado do Rio, das 16 unidades que existiam, cinco foram municipalizadas e oito fecharam as portas. Sem nenhuma segurança, criminosos aproveitam e levam o que podem, desmontando as estruturas dos prédios. O pouco que sobrou dos refeitórios está sendo carregado por ladrões.

Sem verba para manter benefício à população, os governos não promovem sequer investimento para defender o patrimônio público pago com o dinheiro dos contribuintes.
O Rio de Janeiro perde farmácias, restaurantes, instalações, acessórios e facilidades
de vida nesta cidade a beira de um colapso.

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *