Home Brasil MINISTRO AFIRMA QUE BRASIL JÁ SAIU DA CRISE, MAS POVO NÃO PERCEBE

MINISTRO AFIRMA QUE BRASIL JÁ SAIU DA CRISE, MAS POVO NÃO PERCEBE
0

MINISTRO AFIRMA QUE BRASIL JÁ SAIU DA CRISE, MAS POVO NÃO PERCEBE

0

Ministro da Fazenda também afirmou durante entrevista que pode concorrer à Presidência da República em 2018

Parece até piada,mas pelo tom usado pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmando que o Brasil já saiu da recessão, mas que a população ainda não teve essa “sensação”, fica claro que o ‘homem das contas’ acredita realmente que isso é sério. A declaração foi feita durante uma entrevista ao canal GloboNews, em que o ministro falou de sua trajetória política e também confirmou a possibilidade de se candidatar a Presidência em 2018.

“Eu acho que (o Brasil) já saiu (da recessão). Ainda não há essa sensação, mas se nós considerarmos que o Brasil teve uma queda de produto de 3,6% no ano passado e ano que vem pode crescer até mais do que 3%, é uma recuperação extraordinária num período de tempo muito curto”, disse Meirelles, que ainda afirmou que a criação de 70 mil empregos em um mês “é muita coisa” em uma economia que anteriormente “destruía milhares de empregos por mês”.

Meirelles também reforçou a necessidade de aprovação da reforma da Previdência na forma como o novo texto foi formulado pelo governo e afirmou que a ideia da proposta é garantir que a aposentadoria dos sistemas público e privado seja igual “a partir de um certo momento”. Sem as mudanças no sistema previdenciário, destacou, o País “quebra, não aguenta”. O ministro não citou prazos para o trâmite da proposta no Congresso Nacional.

Eleição
Questionado sobre a intenção de ser candidato a presidente da República em 2018, o ministro mais uma vez falou que há essa possibilidade, mas ponderou que uma candidatura depende das circunstâncias. “É uma possibilidade. Mas, como eu já disse, uma Presidência da República é uma questão de oportunidade e destino, não é um objeto de desejo.”

O ministro repetiu que está concentrado em seu trabalho na Fazenda e em colocar o Brasil no rumo de crescimento. Além disso, ele falou que a agenda de um “ajuste duro” na economia mostra que ele está preocupado em cumprir sua função, e não com seu futuro político.

Comentários