Home Educação JUSTIÇA MANDA GOVERNO DE SP DEVOLVER MATERIAL DIDÁTICO QUE ALEGA QUE NINGUÉM NASCE HOMEM OU MULHER

JUSTIÇA MANDA GOVERNO DE SP DEVOLVER MATERIAL DIDÁTICO QUE ALEGA QUE NINGUÉM NASCE HOMEM OU MULHER
0

JUSTIÇA MANDA GOVERNO DE SP DEVOLVER MATERIAL DIDÁTICO QUE ALEGA QUE NINGUÉM NASCE HOMEM OU MULHER

0

Por Nany Gomes

E a ditadura pela estabilidade da ideologia de gênero entre as crianças mostra, em cada episodio, que conta com aliados importantes. Desta vez, a Justiça de São Paulo determinou a devolução imediata dos livros recolhidos pelo governador João Dória (PSDB) por conter cenas promovendo a normatização da distorção de gênero.

A decisão judicial acatou uma ação movida por um grupo de professores universitários estaduais e federais paulistas que interpretaram a decisão do governador como uma afronta a educação. Eles afirmaram que o ato foi uma ‘censura’ e argumentaram que o material apresenta diferentes foras de expressão da sexualidade humana.

A decisão judicial obrigou, sob pena de multa, que o material fosse devolvido aos estudantes em até 48horas após a decisão.

O material apresenta texto que trata da diversidade sexual abordando como uma já estabelecida a diferença entre sexo biológico, identidade de  gênero e orientação sexual todos apresentados com termos de definições como ‘transgênero’, ‘cisgênero’, ‘homossexual’ e ‘bissexual’. Um trecho declara claramente – ferindo a biologia- que ‘ninguém nasce homem ou mulher’, mas que nos tornamos o que somos ao longo da vida, em razão da constante interação da vida, em razão da constante interação com o meio social”.

Anos a fio assistimos a falta de estrutura nas escolas, de material didático e ate de alimentação para as crianças e poucas, na verdade, raras as vezes em que a Justiça se predispor a lutar pelo direito dos jovens de estudar em salas com condições básicas de acomodação. Acompanhar o empenho judicial pela implantação da ideologia de gênero dentro das salas de aula educação infantil é a prova de que a política esquerdista não se acanha em provar sua referencia pela destruição da família, dos valores e pela normatização do homossexualismo, zoofilia e pederastia na sociedade.

Opinião

E se eles não se inibem pela imposição desta ideologia, já passou do tempo das famílias brasileiras tomarem medidas mais enérgicas contra esta arbitrariedade.

Neguem, por si sós, o material didático. Conversem com seus filhos e estabeleçam que esta não é a verdade biológica do mundo. Digam não e estabeleçam o tipo de ensino que vcs querem que sejam lecionados para seus filhos dentro das salas de aula.

A educação é publica,mas não é gratuita!

Seus funcionários devem acatar aquilo pelo o qual os pais e alunos determinam como sendo o currículo escolar aceitável em seus estados.

É audacioso, confrontante, mas possível e necessário!

Comentários
-- Jornal Nação --