Home Brasil JUSTIÇA ATROPELA DEMOCRACIA E OBRIGA PREFEITO A DEVOLVER LIVROS COM CONTEÚDO GAY ÀS ESCOLAS

JUSTIÇA ATROPELA DEMOCRACIA E OBRIGA PREFEITO A DEVOLVER LIVROS COM CONTEÚDO GAY ÀS ESCOLAS
0

JUSTIÇA ATROPELA DEMOCRACIA E OBRIGA PREFEITO A DEVOLVER LIVROS COM CONTEÚDO GAY ÀS ESCOLAS

0

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região decidiu ferir o que democraticamente havia sido decidido entre o prefeito, os vereadores e população- sob consulta pública – e determinou que os livros didáticos que impõem a ideologia de gênero e quebra da normatividade com famílais formadas por homossexuais sejam distribuídos nas escolas de Arquemes (RO) sob multa de R$1 mil por dia de decisão não cumprido.
No início do ano, o Prefeito Thiago Flores (RO), após uma reunião com vereadores decidiu por retirar as páginas que apresentavam como ‘família’ a união de pessoas do mesmo sexo.
O caso chegou a ser arquivado pela Justiça Federal, mas esta nova decisão do TRF suspende o arquivamento do caso.

Alegação da Justiça
O MPF defende que os materiais didáticos atendem aos objetivos fundamentais da República em busca da construção de uma sociedade livre e solidária, voltada para promoção do bem de todos, sem preconceito de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras modalidades de
discriminação.
Na decisão, a Juíza Federal Maria Lúcia Gomes de Souza acatou o pedido liminar proposto pelo MPF-RO e determinou que o prefeito e às autoridades competentes de Ariquemes distribuam, imediatamente, os livros didáticos, que não foram entregues até então, aos alunos sem qualquer alteração do conteúdo.

Só não pode faltar conteúdo gay
Não há registro de intervenção judicial para material didático de escolas públicas que, comparados aos de ensino pago, estão em defasagem de conteúdo e avanço na didática. A Justiça nunca mostrou preocupação com a insuficiência de matérias e aprofundamento nas disciplinas que um aluno precisa aprender na preparação para o mercado de trabalho, para exercer sua cidadania e competir nos concursos.
Entretanto, se falta pontuação quanto a homossexualidade e suas ramificações, o Ministério Público se posiciona.
A decisão do Prefeito Thiago Flores foi capa de nossa edição de fevereiro deste ano como sendo a resposta que as famílias merecem contra essa ditadura da
ideologia de gênero.
Essa decisão arbitrária fere a democracia e é um exemplo de injustiça ignorando
a vontade da maioria.

Comentários