Home Política Guarda Municipal equipada para garantir segurança

Guarda Municipal equipada para garantir segurança
0

Guarda Municipal equipada para garantir segurança

0

Com as polícias do Rio e seus batalhões cada vez mais sucateados, uma das promessas de campanha do prefeito do Rio, Marcelo Crivella, vem de encontro à necessidade de maior segurança pública para o carioca.
Em segunda discussão, a Câmara de Vereadores do Rio aprovou os agentes da Guarda Municipal a usarem armamento não letal. O Projeto de Emenda à Lei Orgânica n° 16/2014 conta com a iniciativa de diversos autores.

Sem armas de fogo
A nova medida autoriza os agentes a usarem armas de potencial ofensivo não letal para evitar ações de agressão ou incapacitar temporariamente pessoas em flagrante, como taser, gás lacrimogêneo e spray de pimenta. No entanto, armas de fogo continuam proibidas.
Favoráveis
Presidente da Casa e um dos autores da medida, o vereador Jorge Felippe (PMDB), afirmou que o objetivo da proposta é permitir que os guardas tenham um instrumento para desempenhar o seu papel em defesa da sociedade. “Eu combato o uso de armas letais, mas defendo o direito de defesa desses agentes de segurança por meio do taser e outros tipos de armamento com menor potencial ofensivo”, disse.
Contrários
Avesso à medida, o vereador Renato Cinco (PSOL) alertou que não existem armas não letais, baseado nos casos de mortos por taser e balas de borracha. O parlamentar argumentou que não faltam policiais na cidade.
“A Inglaterra possui 40 mil policiais, sendo 3,5 mil com porte de arma, enquanto o Estado tem 50 mil policiais militares. O Rio de Janeiro não tem déficit de policiais. O que a cidade tem é déficit de emprego, de saúde, de educação”, argumentou.

Provavelmente, Renato não acompanhe os astronômicos índices de violência no estado e a defasagem de pessoal da segurança, tal qual a deficiência de equipamentos e recursos para os batalhões. Ou, o vereador nunca sofreu ou não conhece nenhuma vítima de bandidos.

Comentários