Home Sociedade FEMINISTAS RIDICULARIZAM, MAIS UMA VEZ, AS MULHERES E GRITAM POR MAMILOS LIVRES

FEMINISTAS RIDICULARIZAM, MAIS UMA VEZ, AS MULHERES E GRITAM POR  MAMILOS LIVRES
0

FEMINISTAS RIDICULARIZAM, MAIS UMA VEZ, AS MULHERES E GRITAM POR MAMILOS LIVRES

0

Ainda escondendo as bizarrices atrás da palavra em alta neste tempo – empoderamento -. feministas agora lutam pela literal liberação do mamilo em espaços públicos com o discurso pelo combate a objetificação do corpo feminino.
O estilista a apresentação Jean-Paul Gaultier levou a hashtag da campanha às passarelas da Semana de Alta-Costura de Paris, em que apresentou sua coleção de outono-inverno 2018/2019. O desfile foi marcado por peças que traziam palavras pedindo seios livres e pela liberdade de homens e mulheres serem donos de seus próprios corpos.

A moda (ou desmoda, de acordo com a preferência) têm sido grande incentivadora para a distorção dos padrões humanos. Por ‘igualdade’, as feministas levantam questões que expõe o corpo da mulher como objeto ainda que o discurso seja pela normalidade da natureza humana.

Do que se trata?
O “Free the Nipple” é fruto das discussões promovidas por movimentos feministas ao redor do globo. Suas primeiras manifestações foram vistas no último ano nas passarelas e no estilo pessoal de figuras icônicas da como Kendall Jenner.
A modelo mais bem paga do mundo transformou o mamilo livre em marca pessoal nos EUA, tanto que chegou a motivar mulheres a procurar procedimentos estéticos em clínicas para copiar sua silhueta livre de sutiã.

Desde o início do ano, o mamilo reapareceu nos desfiles de Alberta Ferretti, na semana de moda de Milão, e na de Isa Arfen, durante a Fashion Week londrina, entre outras.

Brasil propaga bizarrice
No Brasil, seus efeitos foram sentidos já no Carnaval 2018, quando estrelas como Cleo Pires, Anitta e Bruna Marquezine usaram recortes reveladores, adesivos e até transparências que deixavam à mostra a silhueta dos seios.

Liberdade que aprisiona em modelo a ser copiado
Controvérsias ao discurso insólito das feministas, essa liberdade, na verdade, vem amarrada a um cabresto do consumismo, imposto pelos padrões de beleza que elas mesmas dizem se posicionar contrárias.
Prova disso é que Kendall Jenner, por sua bandeira a favor de mamilos livres também motiva mulheres a passarem por cirurgias plásticas para copiarem o formato de seu mamilo.
Feministas que lutam por igualdade tão ferozmente que devem estar todas iguais a sua mentora…

Movimento que lita pelo empoderamento e bate de frente com a futilidade!

Comentários