Home Educação ESTUDANTES CRIAM APLICATIVO QUE ENSINA LIBRA PARA CRIANÇAS

ESTUDANTES CRIAM APLICATIVO QUE ENSINA LIBRA PARA CRIANÇAS
0

ESTUDANTES CRIAM APLICATIVO QUE ENSINA LIBRA PARA CRIANÇAS

0

Iniciativas como essa exemplificam o que é a verdadeira inclusão no mundo.
Elas são jovens, estão preocupadas com a formatura, com o vestibular e com o futuro, mas nem por isso deixaram de pensar nas outras pessoas. O desejo de ajudar quem tem dificuldade de se comunicar rendeu a Isabella Regina Pereira Pedroso, de 17 anos, e a Ingrid Ferreira Meira Pereira, de 18 anos, o primeiro lugar no módulo “Ações Sociais” da Feira Tecnológica Paula Souza (Feteps). O que elas fizeram? Criaram um aplicativo que ajuda crianças em processo de alfabetização a aprender a Língua Brasileira de Sinais (Libras).

As meninas estão concluindo o curso de Administração na ETEC Anna de Oliveira Ferraz, conhecida como Industrial em Araraquara (SP), e já tinham apresentado o APP no Inovation Day da Embraer, ficando em quarto lugar.
Isso porque a ideia ainda está em fase de protótipo. O aplicativo é bem simples e funciona como um dicionário de Libras: traz as palavras em português e seu significado, a datilologia (como se soletra em Libras) e o gesto que representa a palavra na linguagem Libras. Também há jogos educativos para fortalecer o aprendizado das palavras.

Investidores para ampliação
Agora, buscam um investidor dar continuidade ao aplicativo e incluir novas funções, como a inserção da tradução em Libras de músicas infantis. O objetivo é disponibilizar gratuitamente o APP, principalmente para a rede pública de educação.

Olhar cidadão
Nenhuma das meninas tem contato com pessoas surdas, mas a ideia surgiu de uma reflexão sobre como melhorar a educação. “Imaginamos a dificuldade que as crianças surdas devem ter no processo de socialização e pensamos em algo que pudesse ajudar na integração ensinando às outras crianças a como se comunicar com elas”, explicou Isabella. “Se pra mim já é difícil ir bem na escola, imagina para quem tem alguma dificuldade, então eu pensei então fazer alguma coisa para incentivar, ajudar”, completou.

Comentários