Home Sociedade Drogas: Mulheres no vício

Drogas: Mulheres no vício

Drogas: Mulheres no vício

0

Uma pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) revelou que os homens ainda são maioria, mas o número de mulheres, inclusive grávidas, viciadas está aumentando. Além disso, elas consomem mais pedras de crack diariamente. Enquanto os homens fumam em média 13 pedras por dia, as mulheres chegam a fumar 21.

Violência sexual

Segundo o estudo, mulheres fumam mais pedras por dia do que os homens porque elas conseguem, muitas vezes por meio da prostituição, mais dinheiro para comprar a droga. Mas as mulheres também afirmaram sofrer violência sexual, com 44,5% das entrevistadas dizendo que já sofreram abuso, o que resulta no alto índice de gravidez entre as viciadas, 10%. O uso do crack durante a gravidez afeta diretamente o bebê. Tudo o que circula no corpo da mãe também circula no corpo da criança, inclusive a droga. A substância pode interferir no desenvolvimento da placenta, que pode se descolar do útero. O bebê corre o risco de nascer prematuro. Além disso, o crack influencia na formação do sistema nervoso do feto. A pesquisa da Fiocruz também revelou que as capitais do nordeste são as que concentram mais crianças e adolescentes usuários de crack: 28 mil viciados.

Planejamento familiar

Lei de planejamento familiar não se aplica a dependentes químicos A lei do planejamento familiar no país, de 1996, obriga hospitais a cumprirem uma série de exigências para submeter às mulheres ao processo de esterilização; ou seja, uma cirurgia que impede novas gestações. A regulamentação não permite, no entanto, que usuárias de drogas passem por esse processo, mesmo que elas queiram. A legislação considera que essas mulheres têm o emocional alterado ou incapacidade mental temporária ou permanente.

Comentários