Home Mundo ‘DIVÓRCIO INSTANTÂNEO VIA WHATSAPP’ PODERÁ SER PUNIDO COM CADEIA NA ÍNDIA

‘DIVÓRCIO INSTANTÂNEO VIA WHATSAPP’ PODERÁ SER PUNIDO COM CADEIA NA ÍNDIA
0

‘DIVÓRCIO INSTANTÂNEO VIA WHATSAPP’ PODERÁ SER PUNIDO COM CADEIA NA ÍNDIA

0

Uma tradição do Islã que, apesar de hoje em dia só existir praticamente na Índia, ainda dá aos homens o poder de se divorciar de suas esposas instantâneamente pronunciando três palavras. O triplo talaq (“talaq, talaq, talaq”) permite ao homem o divórcio sem consentimento da mulher, e pode ser feita oralmente ou até mesmo por mensagens de texto, como o WhatsApp.
A indiana Afreen Rehman tinha um emprego com um excelente salário quando decidiu se casar. Pouco depois, Rehman parou de trabalhar, a pedido do agora ex-marido.
“Queria que o casamento funcionasse, então concordei”, disse ela. “Mas não funcionou. Ele fazia pedidos constantes de dotes, e tinha surtos de violência. Entrei em depressão”, conta Rehman.
Em menos de um ano, ela recebeu um pedido para deixar a casa do marido, e foi morar com a mãe.
Para piorar, Rehman se feriu gravemente em um acidente de carro, meses depois. Enquanto se recuperava, recebeu um bilhete do esposo com as palavras “talaq, talaq, talaq”.
Rehman entrou com um pedido na Justiça indiana para anular o “divórcio instantâneo”, além de apresentar queixas sobre o assédio e a violência doméstica a que era submetida.
A Suprema Corte da Índia considerou a petição de Rehman e de outras quatro mulheres em uma decisão de agosto, que considerou o “divórcio instantâneo” inconstitucional.

Cadeia
Apesar da decisão de agosto da Suprema Corte, a prática continuou ocorrendo na comunidade islâmica indiana, segundo as autoridades locais.
Por isso, o “triplo talaq” agora é alvo de um projeto de lei que está sendo estudado em Nova Délhi. Pela nova lei, a prática poderá ser punida com até três anos de prisão.

Comentários