Home Economia Crise no setor elétrico não foi causada por falta de água, segundo especialista

Crise no setor elétrico não foi causada por falta de água, segundo especialista

Crise no setor elétrico não foi causada por falta de água, segundo especialista

0

O problema da escassez de energia no Brasi não foi causado pela seca severa, disse o presidente da consultoria PSR, Mário Veiga, durante o seminário sobre Matriz e Segurança Energética Brasileira, promovido pelo Centro de Estudos de Energia da Fundação Getulio Vargas (FGV Energia) e Instituto Brasileiro de Economia (Ibre-FGV).

Engenheiro eletricista, Mário Veiga já prestou consultoria para o Ministério de Minas e Energia, Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A PSR atua no setor de energia elétrica e gás em mais de 60 países.

De acordo com o engenheiro, a atual baixa nos reservatórios, mais concentrada em São Paulo, não é resultado de uma grande seca. “Se você calcular a quantidade de chuva no período 2012, 2013 e 2014, quando os reservatórios passaram de totalmente cheios para muito vazios, ela foi muito razoável, foi apenas a 16ª pior seca dos últimos 80 anos”, afirmou.

Segundo ele, uma série de fatores provocou a crise energética, como dificuldades no sistema de transmissão e nos equipamentos. “Isso fez o sistema esvaziar. O fato de o sistema esvaziar em condições hidrológicas razoáveis gerou problemas comerciais.”

Veiga lembrou os processos movidos pelas hidrelétricas, termelétricas e distribuidoras para cobrir prejuízos. Para ele, esses fatores levaram ao aumento de 42% nas tarifas para o consumidor final. De acordo com o engenheiro, não há falta de energia atualmente, porque a demanda diminuiu em 2015.

“Perdemos dois anos da demanda, porque a economia desabou. Então, conseguimos economizar os 11% recomendados da pior forma possível, com a queda da demanda. É como melhorar a renda per capita cortando acapita”, disse.

Veiga informou que a situação está melhorando, com o aumento do diálogo entre o governo e o setor energético. Na semana passada, o governo anunciou investimentos de R$ 186 bilhões em energia. O ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, afirmou que a tendência agora é que a conta de luz comece a baixar, com as medidas adotadas pelo governo e a entrada de novas fontes na matriz energética do país.

Comentários
-- Jornal Nação --