Home Mundo CONSERVADORES GANHAM O DIREITO DE QUESTIONAR O QUE É ENSINADO NAS ESCOLAS

CONSERVADORES GANHAM O DIREITO DE QUESTIONAR O QUE É ENSINADO NAS ESCOLAS
0

CONSERVADORES GANHAM O DIREITO DE QUESTIONAR O QUE É ENSINADO NAS ESCOLAS

0

Grupo é encabeçado por monitores que combatem  doutrinação esquerdista

A primeira lição educacional a ser aprendida no mundo civilizado é de que professores não são donos de alunos e o ensino moral das crianças pertence unicamente a seus pais.

De posse desta verdade, conservadores na Flórida, EUA, fizeram constar como lei no estado que não apenas a pais de alunos, mas a qualquer morador de um dos 67 distritos escolares do Estado, o direito de contestar o material didático usado em escolas públicas.

Resultado dos esforços de um grupo de cidadãos da Flórida para enfrentar o que consideram doutrinação nas escolas transformou o Estado americano em modelo para aqueles que veem um suposto domínio das instituições de ensino por elites liberais e defendem que as famílias tenham maior influência sobre o que é ensinado aos estudantes.

Isso significa que qualquer pessoa, mesmo que não tenha filhos em idade escolar nem conhecimento sobre a disciplina em questão, pode contestar livros, listas de leituras, DVDs e itens na biblioteca da escola.

“Todos os legisladores com quem conversei entenderam que, se os contribuintes estão pagando a conta, eles devem ter voz (sobre o que é ensinado nas escolas públicas). A educação das nossas crianças afeta a todos nós”, disse à BBC News Brasil o pastor Rick Stevens, um dos diretores da Florida Citizens Alliance (Aliança dos Cidadãos da Flórida), grupo que idealizou e pressionou pela aprovação da lei.

Escolas sempre foram espaço de debates de diversas ideias. Mas com a politização da escola dominada pela esquerda com suas propostas ‘comunosocialistas’ que se suprimiu o ensino dentro da ditadura “ou concorda, ou é inimigo, reprovado e fascista”.

Comentários