Home Economia COMPAREÇA À CONVOCAÇÃO PARA PERÍCIA DO AUXÍLIO-DOENÇA
0

COMPAREÇA À CONVOCAÇÃO PARA PERÍCIA DO AUXÍLIO-DOENÇA

0

Para não perder o benefício, o Ministério do Desenvolvimento informou que o prazo agendamento de revisão do auxílio-doença deverá ser feito até o próximo dia 21 de agosto.
Milhares de pessoas que recebem auxílio-doença, aposentadoria por invalidez ou auxílio-acidente foram convocadas na terça-feira para agendar a perícia médica.
Quem não entrar em contato até essa data terá o benefício bloqueado. A partir do bloqueio, os convocados tem mais 60 dias para marcar a perícia e ter o benefício liberado. Decorridos os 60 dias, se o agendamento não for feito, o benefício é cancelado, definitivamente.
Quem marcar a perícia e não comparecerem também perderá o benefício.

Como saber se foi convocado?
Os segurados devem conferir se seu nome conta na lista de convocados. Ela pode ser consultada através do Diário Oficial da União ou através do telefone 135. Ao ligar, tenha em mãos o número do CPF ou do PIS/Pasep, o número do benefício, e RG.

O que levar na perícia
No dia da perícia, deverá ser apresentada toda a documentação médica que justifique o recebimento do benefício, como atestados, laudos, receitas e exames.

Não tem como ir?
Se a pessoa estiver internada ou doente e não puder comparecer à perícia deverá pedir a alguém de sua confiança que informe ao INSS, em uma de suas agências, sobre o impedimento.

Esse representante deve levar um documento de identificação do segurado e um comprovante de impedimento – atestado médico, por exemplo -. Com isso, ele poderá solicitar ao beneficiário uma perícia hospitalar ou domiciliar.

Por que fui convocado?
Segundo o INSS, essas pessoas estão sendo convocadas agora pela segunda vez. Na primeira tentativa, foram enviadas cartas para os endereços cadastrados no sistema, mas as correspondências voltaram porque as informações estavam incompletas ou desatualizadas.
Isso faz parte do pente-fino que o governo está fazendo nos benefícios concedidos pelo INSS. Ao todo, 530 mil benefícios de auxílio-doença serão revisados, além de mais de 1 milhão de aposentados por invalidez.

Comentários