Home Economia Carne à mesa do brasileiro está cada vez mais rara

Carne à mesa do brasileiro está cada vez mais rara
0

Carne à mesa do brasileiro está cada vez mais rara

0

E não há nenhuma previsão futura para queda
no preço do produto

Parece que só as pesquisas conseguem enxergar o que os brasileiros não vivem na prática. Com o custo de vida cada vez mais alto e mesmo com todas as substituições possíveis fica difícil levar carne para casa devido a alta
dos preços do bovino.
O panorama se dá por diversos fatores, entre eles a perda do poder de compra da população enfraquecida pela crise econômica e a recente alta dos grãos devido a situações climáticas que encareceram
a produção.
As promoções ofertadas por diversos super e hipermercados não tem empolgado os consumidores. Cortes de carne de primeira não custam menos de R$ 29,90 na maioria das capitais do país. Está difícil até para pechinchar já que a diferença de preço de um lugar para outro é quase nada.
A dona de casa Maria Antunes reclama “Os mercados anunciam a carne, mas sempre com o mesmo preço. Sempre acima dos vinte e poucos reais, assim não dá. Para uma família de quatro pessoas a carne virou artigo de luxo. O pior é que eles ainda acham que estão fazendo alguma promoção imperdível.”

Vai continuar subindo
Assim afirmou o ministro da Agricultura, Baliro Maggi em agosto. Como justificativa, o ministro usou o forte aumento nos preços de produtos básicos como milho, feijão e arroz. Devido à redução da safra este ano, vem aí uma alta nas carnes de todos os tipos (bovina, suína, aves e até peixes) e reajustes ainda mais fortes no preço do leite.
A previsão é do ministro da Agricultura, Blairo Maggi, que vê uma inflação “represada” na pecuária, porque a quebra de safra afetou a produção de grãos, usados largamente como ração animal.
O ministro disse que o consumidor final dificilmente escapará do encarecimento desses produtos e citou como exemplo mais forte o do milho.

Troca teve aumento
O aumento no preço da carne fez o consumidor mudar de hábitos e trocar a carne bovina pela de frango o que causou uma elevação da demanda e, consequentemente, os preços do quilo do produto também subiram uma média de 36% nos últimos meses. A carne de porco também não ficou para trás, apesar de um aumento menos considerável, o preço do quilo subiu 9%.

Ano que vem tem mais
O preço da carne bovina que teve registro de altas seguidas ao longo deste ano, chegando, para alguns tipos de corte, a 21% de correção, deve manter a trajetória ascendente no próximo ano.

OPINIÃO

governo apela para
frango e porco
É tudo o que eles podem fazer para provar que se importam com a dura realidade na vida da população. A preocupação dos brasileiros está em toda parte; nas filas do supermercado, à espera de atendimento nos hospitais, consultandfo preço de medicamentos nas farmácias, renegociando dívida nas secretárias escolares. Carne está caríssima, mas apontar o frango e o porco como solução só mesmo para esse desgoverno que vive o Brasil para acharem que estes estão com preço em conta.
Algum político, esposa de político tem dado uma passada no supermercado, ultimamente???

Comentários
-- Jornal Nação --