Home Sociedade Campanha “Da proibição nasce o tráfego” afirma que contrários à legalização das drogas são ignorantes

Campanha “Da proibição nasce o tráfego” afirma que contrários à legalização das drogas são ignorantes

Campanha “Da proibição nasce o tráfego” afirma que contrários à legalização das drogas são ignorantes

0

Diversas manifestações em prol da liberação das drogas denominada “Marcha da Maconha” estão programadas para ocorrer no Rio de Janeiro, São Paulo e em outros estados. O movimento organizado por ONGs legalizadas é apoiado por jornalistas, políticos, empresários e, claro, usuários da droga. Há toda uma preparação de advogados apoiadores da causa prontos para impetrar qualquer decisão jurídica contrária ao movimento se valendo do amplo entendimento quanto à definição do direito de “liberdade de expressão”.

A dificuldade em encontrar os  responsáveis que encabeçam o movimento é o mesmo que tentar descobrir a quantia investida para a realização das manifestações. A primeira a se manifestar publicamente foi a socióloga Julita Lemgruber, coordenadora do Centro de Estudos de Segurança e Cidadania (CESeC) e da campanha “Da proibição nasce o tráfico”, lançada no Rio no final do mês de abril. A ação foi elaborada depois que um estudo do centro concluiu que ainda é amplo o desconhecimento sobre as políticas de drogas.

O Centro afirma que a pesquisa foi elaborada em 2013 e durou quatro meses para a conclusão. Foram ouvidos moradores do Rio de vários grupos etários, classes sociais, profissões e hábitos relacionados a substâncias ilícitas.

Comentários