Home Brasil Cadê a segurança pública? Bandidos prometem retaliação após morte de traficante Playboy

Cadê a segurança pública? Bandidos prometem retaliação após morte de traficante Playboy

Cadê a segurança pública? Bandidos prometem retaliação após morte de traficante Playboy

0

O traficante mais procurado do Rio de Janeiro, Celso Pinheiro Pimenta, o Playboy, foi morto, durante uma operação do Core (Coordenadoria de Recursos Especiais) no Morro da Pedreira, zona norte do Rio de Janeiro. Ele chegou a ser socorrido no Hospital Geral de Bonsucesso, mas não resistiu aos ferimentos. O Disque-Denúncia oferecia recompensa de R$ 50 mil por informações que levassem a prisão dele.

Playboy comandava o tráfico de drogas na comunidade que fica em Costa Barros. Contra ele existiam 22 mandados de prisão, a maioria por roubo e homicídio. Ele também tinha anotações por tráfico de drogas e porte ilegal de armas. O traficante era suspeito de ordenar o roubou de motos de um depósito em 31 de dezembro de 2014.  O traficante também é apontado como o líder da maior quadrilha de roubou de cargas do Rio.

Após a morte de Playboy, que aconteceu dia 8 de agosto, bandidos e traficante apontado como substituto do ex-chefe de morro, Arafat, dizem que querem vingar a morte dele. 

Um áudio tem circulado nas redes sociais após morte de Playboy e, nele, um homem que se identifica como o traficante Arafat diz que vai vingar a morte do “chefão”. Na gravação, o homem diz que “a partir de agora acabou a paz” e que a comunidade da Pedreira, na zona norte, vai continuar “no mesmo ritmo do amigo que partiu”.

“A meta é matar 50 policias para vingar a morte do amigo. Hoje a ordem é matar polícia. Não vai ficar assim a morte do Playboy. Uma semana direto de terror no Rio de Janeiro”, diz um bandido.

A gravação também traz ameaças. O traficante diz que, com a morte do “chefe”, “a guerra vai começar de verdade” dizendo também para pessoas não ficarem “perdendo tempo” nas ruas próximas a comunidade.

Arafat, apelido de Carlos José da Silva Fernandes, é um dos nomes apontados para a sucessão de Celso Pinheiro Pimenta no comando do tráfico de drogas do Complexo da Pedreira. Fernandes é foragido do sistema penitenciário desde 2012 e o Disque-Denúncia oferece recompensa de R$ 1.000 por informações que levem à prisão dele. Segundo as forças de segurança, Gilberto Mendes Dias, o Betinho, também é cotado para assumir o tráfico da região e o comando da facção criminosa.

A Polícia Militar anunciou ocupação por tempo indeterminado do Complexo da Pedreira.  Cerca de 400 agentes da PM, do Bope (Batalhão de Operações Especiais) e do Choque estão na comunidade desde a morte de Playboy. Algumas lojas, a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Costa Barros e de acordo com a Secretaria Municipal de Educação, nove escolas, três creches e cinco Espaços de Desenvolvimento Infantil (EDIs) estão sem atendimento na região de Costa Barros, prejudicando 5.759 alunos. Todo o comércio da região foi fechado devido ao clima de tensão na região.

 

 

Comentários