Home Política ‘BRINCADEIRA DIZER QUE MALA COM R$500 MIL NÃO É CRIME’, DIZ JANOT

‘BRINCADEIRA DIZER QUE MALA COM R$500 MIL NÃO É CRIME’, DIZ JANOT
0

‘BRINCADEIRA DIZER QUE MALA COM R$500 MIL NÃO É CRIME’, DIZ JANOT

0

A declaração de posse do novo diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segovia, foi feita há um tempo, mas continua ecoando pelos Poderes do Brasil.
Prova disso é que o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot rebateu na quarta-feira (29) a fala de Segovia, de que uma mala de dinheiro não é prova contra o presidente da República, Michel Temer (PMDB).

Segovia afirmou que “uma única mala” “talvez” seja insuficiente para comprovar se os investigados cometeram crime de corrupção (veja abaixo). O diretor da PF se referia à mala com R$ 500 mil em dinheiro – supostamente propina – entregue em abril deste ano pelo executivo Ricardo Saud, do frigorífico JBS, para o então deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-MG).

Ex-assessor e homem de confiança de Temer, Rocha Loures foi preso em razão do episódio. A suspeita da PGR na denúncia é de que Temer seria o destinatário final do dinheiro.

O ex-procurador disse que faria a mesma negociação de delação premiada com Joesley Batista, dono da JBS, apesar de todos os problemas e críticas envolvendo a rápida negociação para a delação. “Eu tinha a seguinte escolha de Sofia: fazer cessar os crimes em curso ou deixar para lá. Eu decidi pelo interesse público, eu vou fazer cessar estes crimes. E, hoje, eu faria exatamente a mesma coisa, a mesma postura”, afirmou.

Comentários