Home Mundo Banco Central dos EUA eleva juros em 0,25 ponto percentual

Banco Central dos EUA eleva juros em 0,25 ponto percentual

Banco Central dos EUA eleva juros em 0,25 ponto percentual

0

O Federal Reserve (Fed), Banco Central norte-americano, decidiu hoje (16) subir suas taxas de juro de referência em 0,25 ponto percentual, o primeiro aumento desde 2006. Após uma reunião de dois dias, o Fed indicou que os juros básicos norte-americanos, que estavam próximos de zero, vão subir “gradualmente” a partir de agora.

Desde dezembro de 2008, no início da crise provocada pelo estouro da bolha imobiliária nos Estados Unidos, os juros básicos estavam numa faixa entre 0% e 0,25% ao ano, no nível mais baixo da história. As taxas foram reduzidas para estimular a economia norte-americana naquele momento.

Nos anos seguintes, o Fed promoveu injeções de dólares na economia mundial. No auge do programa, a autoridade monetária norte-americana chegou a injetar US$ 85 bilhões por mês por meio de compra de títulos públicos. Os estímulos monetários começaram a ser reduzidos em dezembro de 2013, dando início a um ciclo de alta do dólar em todo o planeta. As ajudas foram eliminadas em setembro de 2014.

Desde o encerramento do programa de estímulo monetário, o sistema financeiro esperava o momento em que o Fed voltaria a aumentar os juros. Inicialmente previsto para o meio do ano, o reajuste da taxa básica norte-americana foi adiado várias vezes por causa de números conflitantes sobre a recuperação da maior economia do planeta.

Juros mais altos nos Estados Unidos atraem dinheiro para economias avançadas, provocando a fuga de capitais financeiros de países emergentes, como o Brasil.

De acordo com o jornal The New York Times, a elevação da taxa de juros significa um voto de confiança na economia norte-americana em um momento em que muitos países ainda lutam para superar a crise na economia global.

O comunicado do Fed cita a força do crescimento do emprego e o contexto de expansão, ainda que moderado, como evidência de que a economia norte-americana não demanda mais a ajuda de empréstimos com juros extremamente baixos.

Em outubro, o Departamento do Comércio informou que o Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos cresceu à taxa anual de 1,5% no terceiro trimestre de 2015.

Comentários
-- Jornal Nação --