Home Educação ALUNO EXPULSO POR ‘DEDADA’ NO ÂNUS PROCESSA COLÉGIO ADVENTISTA

ALUNO EXPULSO POR ‘DEDADA’ NO ÂNUS PROCESSA COLÉGIO ADVENTISTA
0

ALUNO EXPULSO POR ‘DEDADA’ NO ÂNUS PROCESSA COLÉGIO ADVENTISTA

0

A ditadura da ideologia de gênero quando mira as crianças está incumbida também de transformá-los em vítimas irrepreensíveis.
Prova disso é a imposição de que as instituições e entidades se dobrem às exigências liberalistas dos ideólogos.
De um lado a comunidade LGBTTI que exige banheiro unissex para alunos transgêneros e do outro a ideologia de gênero que figura como a disseminadora de um ser humano sem limites e suficiente em si mesmo.

Dois alunos foram expulsos do tradicional Colégio Adventista Milton Afonso no DF por conta de um grave caso de violência física. No início de novembro, a dupla, que cursa o 8º ano do ensino fundamental, foi convidada a se retirar da escola e impedida de assistir às aulas após uma brincadeira de mau gosto: dar “dedadas” no ânus de estudantes, por cima da calça. A ação teria sido flagrada pelas câmeras do colégio.

Amigos dos garotos banidos contaram que o alvo da violência é justamente quem teria iniciado a prática abusiva, e que ele só foi protegido pelo colégio por ser filho de uma das coordenadoras pedagógicas.

Segundo relatos, os meninos seguravam a vítima – todos de 14 anos – e enfiavam os dedos nas nádegas do colega. A mãe de um dos alunos expulsos disse que as “brincadeiras” começaram na metade do ano letivo e nenhuma medida foi tomada pela instituição.

Justiça e Conselho Tutelar

O caso foi parar no Judiciário e envolveu também o Conselho Tutelar da Asa Sul. O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) ainda analisa a ação cautelar movida pelo advogado da família de um dos alunos.
Os pais querem que o adolescente conclua o ano no Colégio Adventista, pois, como o semestre está no fim, eles não conseguem matriculá-lo em outra instituição. Dessa forma, o jovem pode repetir o 8º ano.

O Conselho Tutelar tentou mediar o conflito, mas não obteve sucesso. Após a negativa da escola, o órgão aguarda documentação solicitada para saber se vai prosseguir com o tema.
Opinião
Muitos pais, por conta da correria e compromissos do dia a dia, estão distorcendo o real significado do papel da escola na vida de sues filhos.
Na lei da ação e reação, se a penalidade para os abusos que o adolescente cometia contra os colegas envolve a perda do ano letivo, certos estariam os pais se apoiassem a decisão da instituição de ensino.

Comentários