Home Economia ALGUÉM TRABALHA NO GOVERNO DO ESTADO? SERVIDORES NÃO RECEBEM PORQUE PEDIDO DE EMPRÉSTIMO NÃO FOI PROTOCOLADO

ALGUÉM TRABALHA NO GOVERNO DO ESTADO? SERVIDORES NÃO RECEBEM PORQUE PEDIDO DE EMPRÉSTIMO NÃO FOI PROTOCOLADO
0

ALGUÉM TRABALHA NO GOVERNO DO ESTADO? SERVIDORES NÃO RECEBEM PORQUE PEDIDO DE EMPRÉSTIMO NÃO FOI PROTOCOLADO

0

Provavelmente porque nenhum servidor do estado ligado ao governador ou no ativa do alto escalão do estado, a pressa em resolver o salário atrasado do funcionalismo estadual não é prioridade.
Antes era por falta de dinheiro e agora por incompetência.
Sem nenhuma decisão de quando irão receber o 13º ainda de 2016, e os salários de de setembro, outubro e o pagamento de pendências do Regime Adicional de Serviço (RAS) a servidores do Corpo de Bombeiros, da Polícia Civil e da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) o estado não conseguirá cumprir nenhum prazo por não ter protocolado oficialmente o pedido de empréstimo junto ao Tesouro.
A confirmação da incompetência foi confirmada pelo próprio Tesouro Nacional depois do estado colocar a culpa na burocracia da entidade.

Tesouro desmente
Em nota, afirmou que “o Rio ainda não protocolou oficialmente o pedido junto ao Tesouro”, para desespero dos funcionários que não sabem mais como fazem.

Pezão só viaja
A informação foi confirmada pelo governador Luiz Fernando Pezão, que depois de duas idas a Brasília, disse que “as negociações estão avançadas”. “Estamos fechando a minuta final com as exigências deles”, afirmou. A Secretaria Estadual de Fazenda explicou que o protocolo só é feito com a versão final, com todas as exigências cumpridas. A pasta informou ainda que as operações de crédito de um ente com garantia da União seguem um procedimento específico definido pelo Tesouro, e para o protocolo, é necessário o envio das versões finais dos documentos. No momento, encontram-se em negociação o contrato do mútuo, contrato de garantia e contrato de contragarantia.

Embora o pedido não tenha sido protocolado, o Tesouro informou que trabalha com a PGFN na resolução de questões relacionados ao empréstimo, para já adiantar a resolução de questões técnicas e jurídicas relacionadas ao processo. As explicações na demora da liberação do crédito são várias e quase sempre passam pela burocracia.

esbarra sempre em exigências, levando até o próprio governo a não mais falar em datas, após ter anunciado que o crédito sairia no último dia 27. Até quando vai demorar?

Comentários