Home Política ALERJ APROVA HONRARIA DA MEDALHA TIRADENTES PARA CRIMINOSO

ALERJ APROVA HONRARIA DA MEDALHA TIRADENTES PARA CRIMINOSO
0

ALERJ APROVA HONRARIA DA MEDALHA TIRADENTES PARA CRIMINOSO

0

Por Nany Gomes

Atualizada em 04/09 às 18:40hs

André Ceciliano (PT), presidente da Alerj, em uma manobra macabra consegue aprovar a concessão da maior honraria da Casa para um criminoso.

Após protestos da sociedade conservadora, o projeto da deputada petista, Zeidan sai da pauta da Casa no mês passado.
Trata-se da contemplação da Medalha Tiradentes para o pseudo jornalista americano Glenn Greenwald que, em sua transloucada tentativa de desmoralizar a Operação Lava Jato, o ministro Sergio Moro, nosso procurador Deltan Dallagnoll, ganhou as manchetes após vazar áudios adquiridos de forma criminosa, sob alteração de material e para obtenção de vantagens pessoais – visando, principalmente a soltura de Lula.

Em agosto, o projeto saiu de pauta por receber uma emenda ao texto do deputado Luiz paulo (PSDB) que na época declarou que sua motivação foi “dar tempo ao tempo”, pois o nome ainda não estava “maduro sob o ponto de vista da análise social do mérito do que foi feito”.

De volta à pauta, a matéria encontrou resistência de grupos civis contrários a indicação de Glenn pela petista, mas segundo relato das pessoas que acompanharam a sessão, o presidente da Alerj, André Ciciliano (PT) em uma manobra inescrupulosa entre seu partido, o PSOL e demais partidos conseguiu os votos necessários para que o criminoso recebesse a medalha. Ao chegar no plenário a matéria, curiosamente, já estava adiantada.

E onde, por acaso, estavam os deputados do PSL? Os conservadores e contrários – independente do partido – desta atrocidade?

Deputada petista aplaude crime por se tratar de ataque contra o governo
“Faz parte do jogo apresentar emenda, mas tenho certeza de que será derrubada nas comissões, pois esperar até 2020 não faz sentido, como propõe a emenda. Glenn Greenwald está apoiado por 800 advogados e juristas; não tem qualquer investigação na PF contra ele, ate porque seria cercear a liberdade de imprensa, já que ele recebeu as conversas de Moro e Dallagnol, e as divulgou, como bom jornalista. Ele merece a medalha pelo jornalismo corajoso que vem exercendo com as denúncias da Vaza Jato e vamos aprovar pois a Alerj é uma casa democrática”, disse a autora da proposta, Zeidan, sobre a emenda do colega.

Atribuir a um criminoso, que nem brasileiro é, uma honraria por tentativa de destruição da maior operação contra a corrupção do país atentando contra a idoneidade do símbolo de busca pela Justiça na figura do ministro Sergio Moro com intenções claras e reais de tirar o maior ladrão que já presidiu o Brasil é realmente um ataque sem precedentes à nossa democracia.
Queremos a lista dos votantes! Vamos persegui-los. Transformar esse ultraje contra os brasileiros no pior pesadelo para todos os que pedirem votos alegando defender os interesses do povo e do país.
Não serão esquecidos. Não ficarão impunes!

 

Comentários
-- Jornal Nação --