Home Mundo ALEMANHA LEGALIZA REGISTRO DE TERCEIRO GÊNERO A RECÉM NASCIDOS

ALEMANHA LEGALIZA REGISTRO DE TERCEIRO GÊNERO A RECÉM NASCIDOS
0

ALEMANHA LEGALIZA REGISTRO DE TERCEIRO GÊNERO A RECÉM NASCIDOS

0

Após ser incluída em alguns países, a ideologia LGBT está ganhando espaço agora na Europa. O Tribunal Constitucional da Alemanha solicitou ao Parlamento que seja reconhecida na certidão de nascimento a opção “intersexual” que seria, um terceiro sexo.
A Alemanha é o primeiro país europeu a permitir que os pais registrem os filhos sem definição de gênero, e a decisão se deu por conta de um processo aberto por uma pessoa intersexual. Todos os seus documentos constavam que era uma mulher, porém, a mesma solicitou uma análise de seus cromossomos onde ficou evidenciado que não podia ser classificada como homem ou mulher, apesar da anatomia feminina.
A decisão da corte alemã afirma que “a questão sexual é uma peça-chave tanto na forma como a pessoa se vê como na maneira como ela é vista pelos outros. A identidade de gênero dessas pessoas que não são homens e tampouco mulheres é protegida”.
Os deputados tem até o final de 2018 para articular legalmente essa decisão. As leis atuais são consideradas discriminatórias contra os que não querem ser identificados como homem ou mulher. A partir de 2018, a identidade sexual será defendida como “direito básico”.

O termo “intersexual” é utilizado de maneira ampla, para definir pessoas que mesmo possuindo órgãos genitais referentes a um sexo, argumentam que são uma “combinação de ambos”, e rejeitam a definição de homem ou mulher.
Para o grupo ativista LGBT Terceira Opção, esta é uma “pequena revolução” na maneira como a questão de gênero será tratada na Europa daqui para frente.
De acordo com as Nações Unidas, entre 0,05 e 1,7% da população são “intersexuais”. Esse tipo de reconhecimento legal do “terceiro sexo” já existe em países como Nepal, Índia, Paquistão, Bangladesh, Nova Zelândia e Austrália.

Comentários