Home Política ALÉM DO SAMBA: LULA SE TORNA RÉU POR LAVAGEM DE DINHEIRO EM CASO LIGADO À GUINÉ EQUATORIAL

ALÉM DO SAMBA: LULA SE TORNA RÉU POR LAVAGEM DE DINHEIRO EM CASO LIGADO À GUINÉ EQUATORIAL
0

ALÉM DO SAMBA: LULA SE TORNA RÉU POR LAVAGEM DE DINHEIRO EM CASO LIGADO À GUINÉ EQUATORIAL

0

Dinheiro foi recebido pelo instituto após influência em decisões do Guiné Equatorial

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se tornou réu nesta sexta-feira pelo crime de lavagem de dinheiro no âmbito da força-tarefa da Operação Lava Jato em São Paulo.

O caso está relacionado a uma doação que o Instituto Lula recebeu da empresa brasileira ARG após suposta influência em decisões do Guiné Equatorial.

No entendimento do Ministério Público Federal, que ofereceu a denúncia acatada pela 2ª Vara Federal de São Paulo nesta sexta-feira, a doação na realidade foi um pagamento de vantagem da ARG a Lula por ele ter influenciado o presidente da Guiné Equatorial, o que configura crime de lavagem de dinheiro.

A defesa de Lula classificou a abertura da ação penal como “mais um passo da perseguição que vem sendo praticada contra o ex-presidente com o objetivo de impedir sua atuação política”.

Segundo nota dos advogados, a denúncia não aponta nenhum ato praticado por Lula que pudesse configurar a prática de lavagem de dinheiro ou tráfico de influência.

“Os equívocos do Ministério Público Federal na nova ação contra Lula serão apontados ao longo da ação, que deverá resultar na absolvição do ex-presidente”, afirmaram.

Lula foi condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no processo do tríplex do Guarujá (SP), crime pelo qual cumpre pena em Curitiba desde abril. Entre outros processos nos quais Lula é réu, o caso do sítio de Atibaia está próximo da sentença.

País ditador foi samba de enredo da Beija-Flor
O desfile da Beija-Flor do ano de 2015 foi financiado, ao menos em parte, com dinheiro “arrecadado” pelo governo do ditador Teodoro Obiang Nguema Mbasogo, há 35 anos no poder. O patrocínio por uma ditadura representa uma variação de outras formas condenáveis de custeamento da festa carnavalesca nos barracões das escolas de samba.
A agremiação foi ‘presenteada’ com a bagatela de R$ 10 milhões de reais.
Mas sem nenhum escândalo ou investigações por parte das autoridades uma vez que não é desconhecido e nenhum fato estranho dinheiro ilícito do tráfico de drogas e do jogo do bicho aqui do Brasil também se transformaram em fantasias e carros alegóricos.

Comentários
-- Jornal Nação --