Home Economia Abundância na safra garante arroz e feijão mais baratos à mesa do brasileiro

Abundância na safra garante arroz e feijão mais baratos à mesa do brasileiro
0

Abundância na safra garante arroz e feijão mais baratos à mesa do brasileiro

0

Enquanto as mega indústrias misturam cabeça de porco na linguiça e papelão nas carnes, os céus continuam mandando chuva e abençoando os produtores rurais.
Graças ao aumento da safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas, os brasileiros podem comemorar a fartura no querido arroz e feijão e também
na queda dos preços.

Dados oficiais
Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que estima safra de 230,3 milhões de toneladas, o que representa um aumento de 25,1% em relação às 184 milhões de toneladas produzidas na safra
do ano passado.

Os especialistas esperam que a produção de feijão represente 3.368.982 toneladas, 31% mais do que foi colhido em 2016.
“Essa boa produção deve fazer com que os preços passados ao consumidor voltem a um equilíbrio, já que subiram muito nos últimos meses “, explica Carlos Antônio Barradas, técnico responsável pelo Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) de março.

Outros grãos
E por conta da excelente colheita das demais variedades de grãos, o especialista explica que esses resultados também podem afetar os preços de outros alimentos, incluindo as carnes devido a redução na queda do custo da produção.
“Além disso, há uma boa produção de milho e de soja, que são usados nas rações, então terão custos mais baixos para a criação de frango, bois e porcos. Com os preços mais competitivos, os gastos com a ração não devem pressionar
a inflação da carne.
Segundo o IBGE, o arroz, o milho e a soja continuam sendo os três principais produtos da safra, representando 93,5% do total da produção nacional e 87,7% da área a ser colhida.
OPINIÃO
Em tempos de dificuldade financeira, desemprego recorde e escassez na circulação de valores, saber que o arroz e feijão nosso de todo dia estará a preço acessível é, sem dúvida, um alívio!
Bom mesmo seria se a carga tributária não pesasse tanto na vida do consumidor brasileiro, mas isso… independe a safra.

Comentários